28.11.05

Volta

Já que não tenho mais asas pra voar,
Já que o sol não brilha por aqui
E o silêncio do íntimo em que me encontro
Ensurdece meu pouco sonhar,
Refletindo tua ausência em meu vazio.

No que antes, contigo aqui,
Era oásis, era conforto,
Causava inveja ao mais puro coração.
Tornava leve o meu dia mais sombrio.
Deixava-me ser o que nasci pra ser.

Agora, peço-te.
Agora, rogo a ti.
Porque não vivo mais.
Por quê os ventos não sopram como antes?
Eu sei. Tento esconder.

Talvez eles te tragam pra cá,
Talvez só me deixem te ver.
Encontro-me como um louco
Que vê a alegria escapar...
Que vê seu ser padecer.

2 comentários:

Laura disse...

bonito e triste, abs laura

Mack disse...

Ventos agitados me levaram
Tão longe da terra onde habitei
Tal como folha seca, deslizei pelo mundo
Me arrastei por outros ares
Respirei outros cheiros
Deixei pedaços de mim em lugares esquecidos
Mas leve BRISA me trouxe de volta
E aqui estou...
Prestes a mudar os rumos de sua vida de novo.

Chamou porque quis...
Te encontrei!