26.10.06

No mato com um javali


Esse lance de cadeia cíclica dos acontecimentos me deixou um pouco apreensivo neste último mês. Talvez tenha sido influenciado por assistir, de novo, duas temporadas de Lost. Sei que estão acontecendo coisas inéditas na minha vida, como o acidente de carro (como é que alguém capota 4 vezes e sai sem nenhum arranhão?), ou a solidão (nunca fiquei sozinho antes, não como agora e por tanto tempo). Mas acho que tudo isso é conseqüência.

Foi exatamente esta palavra que ecoou ali... perto do hipotálamo, e ainda ecoa, quando faço algo que, digamos, não seja tido como um exemplo de boa conduta. Voltando a Lost, a frase exata, que atormenta o cafajeste da série é: “haverá conseqüências”, e se faz ouvir após uma maré de má sorte ancorar sobre o cara. Teve até javali tirando água do joelho em cima da mochila dele.

Comigo não acontece o mesmo que com Sawyer (é o cara), mas sinto que quando uma coisa não anda muito bem, deve-se a um certo “acerto” enviado por uma força superior. Acredito nisso. Creio em providência, já aconteceu muito ao meu redor. E se ela existe nos momentos difíceis e desesperadores, outra força inversa também atua, nos momentos em que precisamos de um puxão de orelha. Alguns chamam de castigo, mas prefiro considerar como alerta!

Nos relacionamentos acontece isso também. Se estamos sós, esperando ou sofrendo por outrem agora, não é por acaso. Basta fazer uma reflexão mais precisa, um “mini-fashback”, que descobriremos atos parecidos, praticados por nós mesmos, que magoaram gente(s) em nosso passado: são as conseqüências... “havendo” (com gerúndio e tudo). Nos restam resignação e o entendimento de que pessoas não são brinquedo. E que uma boa maneira de evitar tais sofrimentos seja o bem agir.

P.S.: tô fazendo a minha parte... espero que daqui pra frente as coisas melhorem.


10 comentários:

Diana disse...

Oi....

Uiiaaa.....tenho que fazer isso tb....urgente....
Rsss....
Bjs....

Tereza Andrade disse...

Não creio que vc tenha magoado pessoas deliberadamente. Era tão bom que o coração da gente tivesse os botões on, off, stand by....acionaríamos no momento exato.
Esqueça o passado.Apenas viva.
Bjs,

Flávia disse...

Mas as marcas que deixamos nos outros nem sempre são feitas deliberadamente... as vezes apenas estamos buscando a própria felicidade...
Beijos

Tina disse...

Essas fases acabam sendo boas para se "repensar"... Ajudam muito.

beijos e bom fim de semana!

Anônimo disse...

Voltei!Um beijo de uma mulher de 30!!!

Anônimo disse...

Voltei!Um beijo de uma mulher de 30!!!

Bel disse...

Aff!!!
Tu tem certeza?
Porque eu acho que não fiz "nada" pra merecer o que passei/tenho passado.
Acho que alguém sobra de "inocente" (ou quase) bessas histórias da vida. Já pensou que "o outro" pode estar fazendo a m* dele, e eu aqui recebendo a rebordosa sem necessariamente ter "contribuído" pra isso????
Think about...
Mas que "consequências há", isso, há.
Beijo!

Lindinha disse...

Vim aqui lançar uma polêmica: existe vida numa relação sem sexo? O que você acha?
Passa lá em casa e deixa tua opinião, tá?
Boa semana procê!
Beijo no coração...

“Decifra-me... ou devoro-te... Arrisque-se se for capaz.”

Bia Ferreira disse...

é,,, nessas horas até dieta do sol é milagrosa... A física explica, para cada ação há uma reação.. mas não sei não.. o que será que vc fez..rsrsr

Obrigada pela visita lá no semprechove, e pelas palavras também.. volte sempre, beijos

Anônimo disse...

Fazer a nossa parte é mesmo muito reconfortante. Fica sempre a sensação de que estamos prestes a receber um presente por bom comportamento, né?
Então, segue o rumo e confia. Assim, quando a maré mudar e ficar mansa, você vai ter certeza que será a hora da solidão também mudar de porto.